atopica

Dermatite Atópica

É um dos tipos mais comuns de alergia cutânea. É uma doença de fundo genético e crônica. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia atinge 7% da população. A maioria das pessoas desenvolve o distúrbio na infância, antes dos 5 anos.

Causa

A causa exata da dermatite atópica ainda é desconhecida, mas acredita-se que seja a combinação de pele seca e sensível com um mau funcionamento do sistema imunológico do corpo, que leva a um processo inflamatório.

O ressecamento da pele é ocasionado pela diminuição ou ausência da barreira de hidratação da pele, que leva a perda aumentada de água e ressecamento.

A maioria dos especialistas também acredita que a dermatite atópica tenha uma base genética. Crianças com um dos pais apresentando uma condição atópica (asma, rinite ou dermatite atópica) tem mais probabilidade de apresentar alguma forma de doença atópica. Essa probabilidade aumenta muito se ambos os pais apresentarem doença atópica.

Sintomas

Pele seca, com coceira intensa, que leva a ferimentos. Qualquer pequena irritação já causa um prurido grande. Quanto maior o ressecamento, maior a coceira (prurido). Surge então um círculo vicioso, difícil de ser controlado.

Lesões avermelhadas e descamativas localizadas principalmente em áreas de dobra de braços, pernas e pescoço nas crianças menores costuma acometer as bochechas.

Nas áreas de coceira crônica a pele pode ficar grossa (parecidas com couro) mudar de cor.

As crises vão e voltam podendo haver intervalos de meses ou anos entre uma crise e outra.

A coceira pode levar a lesões da pele, o que facilita a instalação de infecções.

Temperaturas extremas ou mudanças bruscas (quando você sai de um lugar quente e entra em uma sala com ar condicionado, por exemplo), infecções, alguns alimentos ou estresse são outros possíveis desencadeantes para as crises de dermatite atópica.

Algumas
Curiosidades:

  • A dermatite atópica pode também vir acompanhada de asma ou rinite alérgica.
  • A dermatite atópica que se desenvolve durante a infância frequentemente desaparece ou diminui consideravelmente durante a vida adulta. Na maioria dos casos o problema começa e termina na infância.
  • Os alimentos não causam dermatite atópica, porém estudos sugerem que as alergias alimentares podem piorar o quadro.
  • Embora o uso de hidratantes seja uma medida muito comum para tratamento da dermatite atópica, escolher o produto certo pode ser difícil. Hidratantes comuns podem conter substâncias irritantes que vão agravar o quadro.
  • Dar preferência para roupas leves e de algodão e fugir de lugares com temperaturas extremamente baixas ou altas também é uma boa.

Tratamento

O objetivo do tratamento da dermatite atópica visa o controle da coceira, a redução da inflamação e a hidratação da pele para prevenção das recorrências.
Sabonetes suaves, que evitem o ressecamento e respeitem o pH da pele são muito úteis.

Preservação da hidratação natural da pele tomando banhos rápidos, com água morna, pouco sabonete e sem escovas ou buchas.

Cremes hidratantes, sem corantes ou perfumes, devem ser aplicados várias vezes ao dia, sempre que a pele estiver seca.
Cremes e pomadas de corticóides devem ser usados para diminuir a reação inflamatória e a coceira.

Anti-histamínicos e corticóides por via oral ajudam a diminuir a coceira.
Medicações imunossupressoras como ciclosporina e metotrexato são usadas em casos mais intensos.

Um novo tipo de medicamente, recentemente introduzido no Brasil e chamado dupilumabe (Dupixent), tem tido resultados extraordinários na resolução de casos graves de dermatite atópica. Infelizmente o custo ainda é extremamente elevado.

A fototerapia, tratamento com raios ultravioleta, é bastante eficaz no controle do eczema (inflamação da pele). Porém, trata-se de uma terapia trabalhosa, que requer idas à clínica 2 a 3 vezes por semana por alguns meses.

Pode aumentar o risco futuro de desenvolver câncer de pele e provocar envelhecimento precoce, motivos pelos quais costuma ficar restrita apenas aos casos especiais e de difícil controle.

Diagnóstico

O diagnóstico costuma ser feito pelo dermatologista apenas com um bom exame clínico, não sendo normalmente necessário realizar exames

Agende uma Consulta

Telefone

(11) 3660-4850
(11) 96449-0607

E-mail

dermaclinica@dermaclinica.com.br
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Nossos Artigos Recentes

Receba Nossa Newsletter!